Cervejaria Loba apresenta a Mantiqueira Experimental Beer, primeira cerveja feita apenas com lúpulo mineiro

Plantar e colher lúpulo de qualidade já foi uma alternativa impossível no Brasil, mas isso mudou. E para provar, a cervejaria Loba apresenta ao mercado a cerveja Mantiqueira Experimental Beer, primeira feita com lúpulo 100% mineiro.

A brassagem foi realizada no dia 07 de julho, na fábrica da Loba na cidade de Santana dos Montes, com acompanhamento de pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH).

O primeiro lote da Mantiqueira Experimental Beer está pronto para comercialização e sua qualidade já foi testada e analisada pelos pesquisadores que acompanham todo o processo. É uma cerveja cristalina de cor “rubi vermelho”, com boa formação e persistência de colarinho cremoso (bronzeado claro). Seu aroma é maltado, seguido por leves notas frutadas (frutas secas e nozes), e um tostado de pão, sem evidenciar o lúpulo.

Seu sabor também é maltado com notas de tostado derivados dos maltes especiais. É uma cerveja equilibrada entre malte e amargor, sendo que o lúpulo promove amargor de boa qualidade e de média potência e forte o suficiente para contrapor o dulçor dos maltes especiais da receita e ainda predominando no retrogosto, com final seco. Possui alto drinkability e, apesar de não seguir ou ter uma receita de estilo predeterminado, se assemelha mais a uma “Irish Red Ale” potente.

Mantiqueira BRK2014

A primeira colheita de lúpulo da cidade de Rio Espera (região da Zona da Mata em Minas Gerais) foi utilizada para a produção de 500 litros da Mantiqueira Experimental Beer. O lúpulo utilizado é da espécie Mantiqueira BRK2014, nascida na Serra da Mantiqueira (SP) e patenteada pela Heineken.

O produtor Pedro Salim, da Fazenda Fartura, plantou mil mudas da espécie há um ano em Rio Espera e já realizou diversos testes bem-sucedidos em pequena escala. Agora, em parceria com a Cervejaria Loba, surgiu a oportunidade de realizar uma produção em nível industrial para análise da eficácia e qualidade do produto.

Além das análises organolépticas deverão também ser utilizados os resultados dos testes laboratoriais para confirmação e conclusões finais acerca da real capacidade e características do lúpulo da região. Teste de IBUs com espectrômetros serão realizados para identificação do IBU real que o lúpulo proporcionou à cerveja. Demais análises laboratoriais da planta “in natura” também serão realizadas pelo produtor do lúpulo em parceria com a cervejaria e terceiros.

Segundo os pesquisadores, o lúpulo apesar de ser de primeira safra e ainda não estar em sua plenitude biológica (fase de adaptação e experiência), conferiu um amargor de ótima qualidade e com potencial de amargor e sabor similar ao da planta matriz (BRK2014).

Esses são dados acima do esperado, apesar de não conferir à cerveja os aromas identificados na flor, normal para uma planta que está em fase de desenvolvimento e no seu primeiro ciclo de produção. Segundo bibliografias especializadas, a maturidade/potência é atingida na terceira produção da planta.

Aloísio Rodrigues Pereira, proprietário da Cervejaria Loba, costuma sempre investir em inovação e pretende incentivar as pesquisas que as universidades no Estado estão desenvolvendo sobre o lúpulo mineiro. Em sua opinião, a utilização de um lúpulo nacional terá inúmeras vantagens em um futuro próximo, desde o frescor do ingrediente até os custos de produção, que se tornará muito mais baixo se for produzido localmente.

A Cervejaria Loba está instalada em uma área de cinco mil metros quadrados, dentro de uma fazenda na cidade de Santana dos Montes (MG). Possui hoje 18 rótulos, uma capacidade mensal de produção de 40 mil litros e já acumula bons prêmios. A cerveja Loba Wheat Wine conquistou a medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas 2018 e a Vienna Lager conquistou o bronze no mesmo concurso. A Strong Scotch Ale ganhou a medalha de prata no Concurso Brasileiro das Cervejas de 2017 e também na Copa Cervezas de América de 2016 e sua English Barleywine foi medalha de bronze da Copa Cervezas de América 2017.

facebook-profile-picture

About Léo Romano

Beer Sommelier formado pela Doemens Akademie.

Deixe uma resposta